Categories

domingo, janeiro 03, 2021

Um apanhado de 2020 // Catching-up

 


Queridos viajantes,

Espero que estejam bem. 
É verdade. Temos andado um pouco desaparecidos, a tentar perceber o que os Esquilos para as Nozes e o Campo Aberto podem ser este ano. 

Nesta breve mensagem, fazemos um apanhado do que andámos a fazer em 2020 e aquilo que esperamos fazer em 2021.

2020 - para todos, parece-me - foi um ano de interrupção e de pausa: abrupta, surpreendente, repentina; e lento, depois, na retoma, na continuação do movimento possível.

Durante a quarentena, andamos à procura de formas de trazer o cinema para a rua, para espaços abertos, onde ainda pudéssemos ver filmes juntos, mantendo o distanciamento social.

Depois da quarentena, durante o Verão, os Esquilos para as Nozes juntaram-se ao estúdio de design colaborativo El Warcha - que significa workshop em árabe - , ao Atelier Ser e ao Projecto Lá Tinha  que também andavam à procura de uma forma de trazer o cinema para a rua, neste novo mundo, e construímos o Cine à Roda , em colaboração com a comunidade em situação de sem-abrigo e os artistas dos diferentes colectivos, um cinema itinerante que fez várias projecções em Lisboa, no Verão de 2020.



O Cine à Roda é um cinema numa bicicleta, uma ferramenta comunitária e para a construção de comunidades e um lugar de debate, conversas e pensamento. A uma clássica bicicleta Órbita atrelamos uma cabine de projecção itinerante, fruto da interacção criativa entre a população em situação de sem-abrigo, a comunidade local e artistas de vários colectivos relacionados com o design, o cinema e as artes gráficas.

O Cine à Roda foi apenas o primeiro projecto piloto do El Warcha Lisboa e, depois do término da nossa campanha de angariação de fundos, estamos agora a trabalhar para continuar a construir ferramentas culturais para a cidade, com a comunidade. A próxima será uma cozinha itinerante que será construída em residência no Largo Residências, ao Intendente, em Lisboa, já a partir de Janeiro. 

Em 2021, os Esquilos para as Nozes continuarão a contribuir para o pensamento, produção e programação de cinema e outras iniciativas culturais no contexto do atelier de design colaborativo El Warcha Lisboa.

Quanto às sessões mensais do Campo Aberto, estamos neste momento a desenhar a programação da próxima temporada do nosso ciclo de cinema dedicado a viagens pelas margens da propriedade. A próxima temporada do Campo Aberto procurará manter-se alinhada com aquela que é uma das linhas definidoras desta programação de cinema: isto é a de criar um um lugar leve e livre onde possamos ver filmes juntos e onde, juntos, possamos brincar ao e com o cinema, com um pouco de corte e costura audiovisual e regras do jogo que não são nunca para se levarem demasiado a sério. 

Para esta próxima temporada, queremos regressar a uma das buscas fundadoras do Campo Aberto, isto é, a de criar um lugar de encontro e intersecção entre os meios audiovisuais: a imagem, o som, a palavra, a música, pois nunca acreditámos que houvesse uma distinção e divisão clara entre eles e queremos ser, acima de tudo, com este cineclube, facilitadores desses cruzamentos. E por isso pensámos uma programação que possa tornar próximas, em vez de distantes, as diversas matérias do audiovisual. 

Mas para isso precisamos da vossa ajuda. 
Estamos à procura de um novo espaço para retomar as sessões do Campo Aberto, em Lisboa, a partir de Março, se a evolução da pandemia nos permitir. Se souberem de algum espaço que possa ser adequado e estar interessado em receber a programação de cinema do cineclube Campo Aberto, uma vez por mês, podem escrever-nos para esquilosparaasnozes@gmail.com ou através do instagram @cineclubecampoaberto.

Igualmente, se tiverem amigos, colegas, conhecidos artistas que trabalhem com os audiovisuais (imagem, som, arte sonora, música, fotografia, etc.) e que possam estar interessados em fazer uma peça a partir de materiais de arquivo ou materiais próprios para uma das sessões da próxima temporada do Campo Aberto, falem-lhes do projecto e ponham-nos em contacto.

Por fim, se conhecerem algum arquivo de filmes amadores, efémeros, familiares ou industriais que possa estar interessado em abrir o acesso e ceder alguns materiais para experimentação audiovisual, queremos muito conversar com eles!

Muito, muito obrigada 
e até muito, muito em breve.

***

sofia &
esquilos para as nozes


quarta-feira, julho 01, 2020

Futuro(s) // Future(s)


Já era intenção do CAMPO ABERTO reinventar-se ao fim do seu primeiro ciclo anual de programação, concluído em Abril de 2020. No entanto, com a obrigação de distanciamento social, o encerramento de cinemas e associações culturais e a situação sanitária decorrente da pandemia global Covid-19, a última sessão do CAMPO ABERTO realizou-se já online, no Youtube. Esta foi uma sessão excepcional que não pretende, de modo algum, substituir a experiência colectiva e partilhada do cinema em sala.

Neste momento, e tendo em conta a evolução imprevisível da pandemia, o CAMPO ABERTO está em processo de transformação procurando novas formas de manter viva esta comunidade audiovisual informal e em correspondência aberta e sensível, em formatos diversos do do cineclube regular. Provavelmente, o futuro deste projecto desenhar-se-á em linha com um convite aberto a vários artistas que responderão numa correspondência mais esporádica, e livre, que resultará, quando possível, numa sessão colectiva anual.

Até lá, os ESQUILOS PARA AS NOZES juntaram-se a outros colectivos no sentido de construir uma cine-bicicleta itinerante para organizar sessões de cinema ao ar livre na cidade de Lisboa.

Daremos notícias em breve.


sábado, maio 09, 2020

Dailies #1 - "Imagens de arquivo"

Curioso que, agora,
as imagens de apenas há dois meses atrás
surjam

sempre
com a palavra arquivo
sobre cada canto.

É preciso
lembrar as pessoas,
em marca latente,
que o contacto e a aproximação social
pertencem já
às imagens do passado.

É precioso
continuar
continua-
mente
a lembrar as pessoas
que isto não é (o novo) normal.



Imagens de arquivo.
Imagens de contacto.
Contacto de arquivo.

O que é o Campo Aberto?

quarta-feira, abril 08, 2020

CAMPO ABERTO | RUN MAN, ALL YOU CAN, curta do Ivo Relveiro



Em Abril de 2020 convidámos os artistas Ivo Relveiro e Filipa Jesus a minar as colecções de filmes efémeros e em domínio público dos Prelinger Archives a partir das palavras de pesquisa #MAN #GOLDEN #ARM

Esta é a curta do Ivo para as Batalhas de Domínios do Campo Aberto, do mês de Abril. 

Ivo Relveiro | RUN MAN, ALL YOU CAN | 2020 | 3'28'' | Cor // Color & P/B // B/W | Som // Sound

CAMPO ABERTO | SOMETHING WRONG, curta da Filipa Jesus



Em Abril de 2020 convidámos os artistas Ivo Relveiro e Filipa Jesus a minar as colecções de filmes efémeros e em domínio público dos Prelinger Archives a partir das palavras de pesquisa 

Esta é a curta da Filipa Jesus para as Batalhas de Domínios do Campo Aberto, do mês de Abril. 


Filipa Jesus | SOMETHING WRONG | 2020 | 4'45'' | P/B // B/W | Som // Sound

segunda-feira, março 09, 2020

» online! « BATALHA DE DOMÍNIOS | Fevereiro // BATTLE OF DOMAINS | February » online! «




A Batalha de Domínios do Campo Aberto do mês de fevereiro já está online! // Campo Aberto's February Battle of Domains is online!


FEVEREIRO termos pesquisáveis // FEBRUARY search terms:

CARNIVAL
SOULS

  Francisco Fidalgo    ><     Raul Domingues


***


BATALHA DE DOMÍNIOS é um breve & supreendente aperitivo audiovisual onde dois convidados criam breves peças a partir de um manifesto comum e dos mesmos termos de pesquisa, normalmente correspondentes ao título do filme a apresentar como prato principal. // BATTLE OF DOMAINS is a brief & surprising audiovisual aperitif wherein two guests create brief pieces sharing the same manifesto and using the same search terms, in a battle of domains.

CAMPO ABERTO | WHAT DOES THE WORKER DO?, curta do Raul Domingues

domingo, fevereiro 09, 2020

canal suspenso // channel offline

[A-Bomb Blast Effects] (1962) 



Esta madrugada, a plataforma VIMEO decidiu sem qualquer comunicação ou aviso prévio fechar permanentemente a conta dos esquilos para as nozes, eliminando todos os seus dados de acesso e todos os materiais audiovisuais ali alojados, que formavam o corpo de trabalho que era o canal do CAMPO ABERTO no VIMEO, sob uma pretensa denúncia de infracção de copyright.

As curtas-metragens e peças audiovisuais que foram sendo carregadas nesta plataforma como parte integrante do CAMPO ABERTO, projecto dedicado à investigação e experimentação audiovisual sobre o domínio público e as margens da propriedade, foram, por isso, eliminadas permanentemente do VIMEO.

Estas peças audiovisuais foram produzidas por um grupo de artistas convidados que ao longo de quase um ano participaram nas Batalhas de Domínios que compõem a peça inaugural de cada sessão do CAMPO ABERTO, um domingo por mês na associação Goela.
Aos artistas:
André Constantino, Salomé Paiva, Marin Fanjoy-Labrenz, Nuno Gonçalves, Marco Pestana, João Ramos, Ricardo Franco, Inês Monteiro, Tatiana Ramos, Bicho, PiPaS, Tomás Alemão,
e a todos os amigos, colegas e companheiros que foram participando e ajudando a pôr cada CAMPO ABERTO de pé: um sincero obrigada, primeiro, pelo voto de confiança, pelo entusiasmo, e, claro, pela dedicação. E, depois, um pedido de desculpas pelo desaparecimento inesperado (e apenas temporário, esperamos!) deste semi-arquivo cadavre exquis tecido a tantas mãos.

É parte da natureza das Batalhas de Domínios serem produzidas com materiais caídos em domínio público. E quase todas - à excepção da curta do Marco Pestana que optou por se apropriar de um arquivo audiovisual publicado no instagram por um amigo que lhe deu usufruto dos materiais -
foram produzidas quase exclusivamente com materiais audiovisuais provenientes dos Prelinger Archives, uma colecção de filmes "efémeros" (composta maioritariamente por filmes educacionais, promocionais, industriais e amadores) começada em 1983 e coleccionada, preservada, digitalizada e tornada publicamente acessível online em domínio público pelo cineasta e arquivista Richard Prelinger no Internet Archive . Os restantes materiais e outras intervenções gráficas eventualmente incluídos nas peças e não pertencentes aos Prelinger Archives eram propriedade dos autores.

Os Prelinger Archives foram adquiridos em 2002 pela Library of Congress, Motion Picture, Broadcasting and Recorded Sound Division mas a sua casa continua a ser o Internet Archive onde a colecção e os seus direitos de utilização permanecem inteiramente alinhados com a missão original de Richard Prelinger. Para que fique claro, os direitos de uso dos Prelinger Archives são os seguintes:

"Rick Prelinger and The Internet Archive hereby offer public domain films from Prelinger Archives to all for free downloading and reuse.
You are warmly encouraged to download, use and reproduce these films in whole or in part, in any medium or market throughout the world. You are also warmly encouraged to share, exchange, redistribute, transfer and copy these films, and especially encouraged to do so for free.
Any derivative works that you produce using these films are yours to perform, publish, reproduce, sell, or distribute in any way you wish without any limitations.
This statement of rights describes the rights granted to you so that you can use films from the online Prelinger collection at the Internet Archive.
Your right to use these films is granted by the Creative Commons Public Domain license when it appears on the "detail page" for a film. For details on this license, please click the Creative Commons license logo below.
Neither the Internet Archive nor Rick Prelinger can offer additional information regarding the rights to these films, or provide written license agreements. If you require a written license agreement or further information on the rights status of any Prelinger Collection titles, please see below."

Tendo em conta a natureza e premissa fundadora do CAMPO ABERTO - a produção de viagens audiovisuais pelas margens de filmes caídos em domínio público e outros recortes, refúgios e espaços negativos da propriedade - e a sua construção, como exercício serial, a partir de uma colecção online que, cito,
"warmly encourage[s] [users] to download, use and reproduce these films in whole or in part, in any medium or market throughout the world [and where users] are also warmly encouraged to share, exchange, redistribute, transfer and copy these films, and especially encouraged to do so for free."
a extinção permanente e sem aviso, diálogo ou conversação desta conta de uma plataforma como o VIMEO que se apresenta como
"the web's most supportive community of creators (...) for hosting, sharing and streaming videos in gorgeous HD and 4K with no ads."

não deixa de ser irónica, absurda, despropositada, injusta,
quiçá levemente perversa,
mas, sobretudo, triste
pois trata-se de um vasto trabalho colectivo que foi extinto sem pré-aviso, diálogo, autorização ou decisão dos seus autores.

Apesar de tudo, estamos a fazer os possíveis para perceber o que aconteceu, para tentar reverter a situação e para tornar a publicar e a manter todo o arquivo de curtas produzidas até aqui (e todas as curtas vindouras) online.

Fica a lição,
essa - pelo contrário - duradoura,
sobre as contradições da produção audiovisual, da permanência material e das práticas arquivísticas na era da imaterialidade digital.


*** 

Telegramatic and definitely insufficient but nonetheless possible translation:

VIMEO has decided to shut down and permanently remove the account of esquilos para as nozes and all of the archive of audivisual pieces produced solely out of the remix of films in the public domain from the Prelinger Archives, due to a claim of copyright infraction.

Considering that the contents of CAMPO ABERTO's Vimeo channel uploaded through esquilos para as nozes Vimeo account were produced with materials in the public domain, this is a false claim.
We are doing our very best to find a way to get in touch with VIMEO to understand what happened, to understand how can we have our account back and, most importantly, to understand how can we reclaim the archive of works, also in the public domain, that we have produced and shared with the VIMEO community.

Due to the fact that VIMEO has sent us no email with the official claim, has given us no previous notice and has eliminated our account and accesses completely leaving us no possibility to log-in to reach out to them through a general contact form, this is being everything but a straightforward process.

We are, however, making every effort to reclaim our archive and to have it back online - most likely elsewhere - by the beginning of March.

We are deeply saddened by these events.

sábado, fevereiro 08, 2020

» OPEN CALL «


OPEN CALL, mesmo open:
aberta o ano todo 

Os esquilos para as nozes estão à procura de militantes e diletantes diversos dos audiovisuais para participarem nas Batalhas de Domínios dos próximos meses!

BATALHAS DE DOMÍNIOS são um breve & surpreendente aperitivo audiovisual onde dois artistas convidados criam breves peças a partir de colecções em domínio público, usando um manifesto comum e os mesmo termos de pesquisa, normalmente correspondentes ao título do filme a apresentar como prato principal.

Pessoal do som e a da imagem, parada ou em movimento, nas suas manifestações mais múltiplas, plásticas e plurais, perdei a coragem e vinde fazer umas curtas ao CAMPO ABERTO!

Mandem-nos uma breve apresentação com uma imagem ou som representativos do vosso trabalho e um .gif desses milhares que andam por aí que consiga ilustrar exemplarmente a vossa reacção quando se fala de arquivo(s) para
esquilosparaasnozes@gmail.com

» online! « BATALHA DE DOMÍNIOS | Janeiro // BATTLE OF DOMAINS | January » online! «


A Batalha de Domínios do Campo Aberto do mês de janeiro já está online! //

Campo Aberto's January Battle of Domains is online!



JANEIRO termos pesquisáveis // JANUARY search terms:

NAKED
KISS 

  Bicho e PiPaS     ><     Tomás Alemão 





***





BATALHA DE DOMÍNIOS é um breve & supreendente aperitivo audiovisual onde dois convidados criam breves peças a partir de um manifesto comum e dos mesmos termos de pesquisa, normalmente correspondentes ao título do filme a apresentar como prato principal. // BATTLE OF DOMAINS is a brief & surprising audiovisual aperitif wherein two guests create brief pieces sharing the same manifesto and using the same search terms, in a battle of domains.

domingo, janeiro 26, 2020

CAMPO ABERTO | NAKED KISS, Bicho e PiPaS

Modo de apresentação original:
Frames projectados durante a sessão e .gifs enviados por whatsapp em grupo da sessão.

Modos de difusão, posteriores à sessão:
1 - Partilha de .gifs na plataforma Giphy
2 - Exposição de frames e .gifs nesta publicação online:

5 Beautiful Frames From Uncomfortable and/or Unethical Footage
por Bicho e PiPaS

daughter FRAME

expo FRAME

perv FRAME 

riot FRAME


jimmy FRAME


5 Funny Gifs From Uncomfortable and/or Unethical Footage
por Bicho e PiPaS


daughter GIF 

perv GIF

riot GIF

expo GIF

jimmy GIF



3 - Apresentação de frames e .gifs como compilação editada pelos Esquilos para as Nozes num vídeo publicado online no Vimeo e no YouTube:




Referências:

JIMMY
Growth Study of Johnny & Jimmy: Normal Child Development Study

DAUGHTER
Is Your Daughter Safe?

RIOT
Stripper - Red-headed Riot

EXPO
Medicus Collection: Paris International Exposition, 1937 de Philip Medicus

PERV
Perversion For Profit (Part I)

domingo, dezembro 15, 2019

CAMPO ABERTO | Dezembro // December | * o dia mais curto * // * the shortest day of the year * | retrospectiva de curtas // short-film line-up



 Canal CAMPO ABERTO // CAMPO ABERTO's channel


O DIA MAIS CURTO

retrospectiva de curtas:

Outubro '19
Journey | Planet | Prehistoric | Women
Tatiana Ramos x Inês Monteiro

Julho '19
Chien | Andalou | La | Femme | 100
Ricardo Franco x João Ramos

Junho '19
Hitch | Hiker
Nuno Gonçalves x Marco Pestana

Maio '19
Scarlet
Street
ANA SALOMÉ PAIVA x MARIN FANJOY-LABRENZ 

Abril '19
Private | Life | Cat
ANDRÉ CONSTANTINO x SOFIA PIRES